SAÚDE E MEIO AMBIENTE

Na última reunião do ano, deputados

avaliam crise alimentar do hospital de Osório

Tiago Machado

Tiago Machado

A situação falimentar do Hospital São Vicente de Paulo, de Osório, no Litoral Norte do Estado, foi o tema discutido na Comissão de Saúde e Meio Ambiente, presidida pelo deputado Altemir Tortelli (PT), na última reunião ordinária deste ano. A dramática situação financeira dos hospitais na maioria das regiões do Estado, muitos deixando de atender a população pela falta de repasses do governo, foi um dos temas que pautaram os encontros semanais desta comissão, que em 2018 deverá intensificar a busca da normalidade das contas hospitalares.

Sem quórum para apreciar a Ordem do Dia, os deputados discutiram o tema durante o espaço de Assuntos Gerais, tendo em vista o recebimento de correspondência do Sindicato dos Profissionais de Enfermagem, Técnicos, Duchistas, Massagistas e Empregados em Hospitais e Casas de Saúde do Rio Grande do Sul, solicitando audiência pública para tratar da situação falimentar do Hospital São Vicente de Paulo, em Osório. Lá, desde julho foram suspensos os repasses do governo do Estado e os 400 trabalhadores em saúde estão com os salários parcelados, os depósitos do FGTS foram suspensos e não há previsão de pagamento do 13° salário, conforme informou o dirigente da entidade dos trabalhadores, Julio Antero Appel de Oliveira. O Hospital São Vicente de Paulo é o único do município litorâneo.

Ex-secretário estadual da Saúde, o deputado Ciro Simoni (PDT) disse que o Estado está repassando apenas o percentual encaminhado pela União para a Saúde, embora disponha de recursos expressivos no orçamento estadual para esse fim. “Isso é inadmissível”, disse, acrescentando que a situação do hospital de Osório não é diferente das demais casas de saúde no Rio Grande do Sul. “Apenas os repasses da União são insuficientes”, afirmou. Segundo ele, durante o seu período na secretaria da Saúde, foi ampliada a participação do Estado para aumentar a cobertura da União, mas “o Estado sonega essa participação”. Como profissional médico que atua há quatro décadas no Hospital São Vicente de Paulo, afirmou que “é insustentável qualquer instituição suportar com esses repasses”. Lamentou o fechamento do Hospital Beneficência Portuguesa, em Porto Alegre, e reclamou da inoperância do Hospital Regional de Santa Maria. “Não estão brigando pelos recursos para os hospitais”, afirmou.

Hospital Regional de Santa Maria

Outro exemplo do descaso com a saúde está em Santa Maria, onde há mais de um ano foi inaugurado o Hospital Regional, com mais de 200 leitos, mas até agora o governo não indicou os gestores e o prédio e equipamentos estão desativados e começam a registrar estragos, conforme denunciou ao longo deste ano o deputado Valdeci Oliveira (PT), que depois de vários meses conseguiu acessar documento produzido pelo Hospital Sírio Libanês, elaborado com recursos estaduais, apontando para a necessidade imediata de abertura do hospital e indicação dos gestores, sob pena de deterioração do prédio e novos gastos públicos. Valdeci entregou cópia desse documento aos agentes públicos de Santa Maria, ao Ministério Público Estadual e Federal e ao Tribunal de Contas do Estado, prometendo dar continuidade à luta pela imediata ativação do hospital, que é 100% SUS, em 2018. O secretário em exercício da Saúde, Francisco Paz, disse em audiência pública da comissão que é na região Central do Estado a pior situação hospitalar, com superlotação do Hospital Universitário. A concentração populacional da região para a demanda hospitalar é de 1 milhão de pessoas.

O deputado Tarcísio Zimmermann (PT) registrou o desempenho do diretor da Fundação Hospitalar Getúlio Vargas, Juarez Verba, em Sapucaia do Sul, solicitando moção de reconhecimento pelo trabalho realizado em favor da saúde daquela comunidade metropolitana. Sérgio Peres (PRB) referiu o trabalho das igrejas dentro dos presídios, com atendimentos de mais de 200 apenados, acompanhamento de mais de 400 famílias de apenados e entrega de alimentos.

Encerramento

O deputado Altemir Tortelli, ao encerrar o ano legislativo da comissão, destacou os debates realizados na plenitude do calendário durante 2017. Disse que foi alcançado um debate qualificado, diversos eventos foram promovidos e antecipou a continuidade do tensionamento pela regularização dos repasses aos hospitais. Outro assunto que avançou, na avaliação do presidente, foi sobre o meio ambiente, que também terá continuidade no próximo ano.

Participaram da reunião os deputados Altemir Tortelli (PT), presidente, Valdeci Oliveira (PT), vice-presidente, Ciro Simoni (PDT), Tarcísio Zimmermann (PT) e Sérgio Peres (PRB).

Fonte: Agência ALERGS

 

 

Publicado em 20/12/2017 às 16:01

Fonte: Agência ALERGS

BANCADA / tarcisio / tortelli / valdeci

Compartilhar

Deputadas Estaduais

Stela Farias

Líder da Bancada

Stela Farias

Miriam Marroni

Vice-líder Partidária

Miriam Marroni

 

Deputados Estaduais

Edegar Pretto

Presidente da Assembleia Legislativa

Edegar Pretto

Luiz Fernando Mainardi

Vice-líder da Bancada

Luiz Fernando Mainardi

Tarcísio Zimmermann

Líder Partidário

Tarcísio Zimmermann

Endereço: Praça Marechal Deodoro, 101/506 - Porto Alegre-RS - Fones: (51)3210-2913 (Bancada) e (51)3210-1123 (Imprensa)
ptsul@ptsul.com.br

Projetado, desenvolvido e mantido pela coordenadoria da Bancada do PT/AL-RS

Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Adaptada