ARQUIVADO

AL arquiva projeto de Sartori que

previa privatização de empresas públicas do RS

Raquel Wunsch

Raquel Wunsch

O arquivamento do PDL 3/2007, que tramitava na Assembleia Legislativa e previa plebiscito para aprovar a privatização das empresas CRM, Sulgás, Corsan, CEEE, Banrisul, foi confirmado no final da tarde desta quinta-feira (19). O arquivamento da proposta do Governo Sartori é decorrente do número insuficiente de signatários, pois necessitava de dezenove assinaturas de parlamentares. Três assinaturas deixaram de compor a proposta, uma vez que os deputados Marcel Van Hatten (NOVO), Gerson Borba (PP) e Ibsen Pinheiro (PMDB) eram deputados suplentes e os titulares retomaram suas cadeiras na Assembleia Legislativa.

A Bancada do PT no Legislativo comemorou o arquivamento. Líder da Bancada, a deputada Stela Farias comentou que o arquivamento da privatização de três estatais gaúchas rentáveis, como a CEEE, CRM e SulGás, é uma vitória do povo gaúcho, das entidades sindicais e dos deputados de Oposição na Assembleia Legislativa. Para Stela, “de toda a devastação causada pelo governo do PMDB no RS, nos últimos três anos, abrir mão de empresas estratégicas para atrair investimentos, seria sepultar qualquer possibilidade de outro governo retomar uma política de desenvolvimento, abandonada por Sartori. Assim, ainda podemos garantir algum futuro", calcula.

O deputado Tarcísio Zimmermann afirmou que é preciso saudar a decisão da Assembleia, porque significa “uma ameaça a menos para o patrimônio do povo gaúcho”. Para o parlamentar, “esse é apenas mais um episódio das múltiplas incompetências do Governo Sartori, só que desta vez para o bem". Tarcísio considerou, ainda, que o arquivamento representa uma grande vitória da sociedade, em especial dos trabalhadores e trabalhadoras e dos sindicatos representativos da CEEE, Sulgás, CRM, Banrisul, Corsan e Procergs, que se somaram ao trabalho conjunto das bancadas de oposição na Assembleia.

Na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia (CCJ), a Bancada do PT sempre atuou para impedir que esse projeto fosse adiante. Parlamentares petistas na CCJ, Luiz Fernando Mainardi e Stela Farias (titulares) e os suplentes Nelsinho Metalúrgico e Tarcísio Zimmermann, construíram intenso diálogo no sentido de defender o patrimônio e os serviços públicos.

O que previa o PDL

O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) sugeria a realização de plebiscito para a autorizar alienação, transferência do controle acionário, cisão, incorporação, fusão ou extinção da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), Companhia Rio-grandense de Mineração (CRM) e da Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (SULGÁS).

Uma emenda incluía a Sociedade de Economia Mista Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. – Banrisul; da Sociedade de Economia Mista Companhia Riograndense de Saneamento - CORSAN; da Companhia de Processamento de Dados do Rio Grande do Sul - PROCERGS.

Texto: Roger da Rosa (MTE 6956)

 

 

Publicado em 20/04/2018 às 17:08

Texto: Roger da Rosa (MTE 6956)

BANCADA / stela / tarcisio

Compartilhar

Deputadas Estaduais

Stela Farias

Líder da Bancada

Stela Farias

Miriam Marroni

Vice-líder Partidária

Miriam Marroni

 

Deputados Estaduais

Luiz Fernando Mainardi

Vice-líder da Bancada

Luiz Fernando Mainardi

Tarcísio Zimmermann

Líder Partidário

Tarcísio Zimmermann

Endereço: Praça Marechal Deodoro, 101/506 - Porto Alegre-RS - Fones: (51)3210-2913 (Bancada) e (51)3210-1123 (Imprensa)
ptsul@ptsul.com.br

Projetado, desenvolvido e mantido pela coordenadoria da Bancada do PT/AL-RS

Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Adaptada